VAMOS EM FRENTE JUNTOS

Siga a FullBP

  • LinkedIn - White Circle
  • White Facebook Icon

Ligue para a FullBP! (11) 2893-5568

Site versão 3.5 - Gabriel Almeida

Rua Bom Pastor, 2224 - Sala 1301. Ipiranga - São Paulo/SP - Brasil

CEP 04203-002

O fim do palpite. Tome decisões de marketing com base em dados.

September 23, 2015

Quando o assunto é comunicação, todo mundo entende um pouco e tem uma sugestão para dar. Dentro das corporações, esse é um grande dilema enfrentado pela área de marketing. A equipe dedica horas para desenvolver um planejamento anual e, ao apresentá-lo para a alta gestão, muitas vezes, são sugeridas alterações com base em percepções, quase sempre infundadas.

 

Por exemplo, um diretor que é fã de uma marca costuma indicá-la como benchmark para todas as ações de marketing. Só que é bem possível que os mercados de atuação da sua empresa e da marca favorita sejam completamente diferentes e, por isso, a estratégia não faça sentido.

 

O difícil é convencê-lo disso, sem ter argumentos sólidos para sustentar o posicionamento. Um estudo realizado pelo The Chartered Institute of Marketing (CIM) e a Deloitte, revelou que 49% das empresas ainda não estão usando métricas de marketing para ajudar a alta direção no processo de tomada de decisão.

 

Dado alarmante e que contribui para enfraquecer a relevância do marketing como área que deve ser vista como um dos principais pilares estratégicos das companhias. Por isso, veja algumas métricas (e dicas de como interpretá-las) essenciais para ajudar a valorizar seu trabalho.

 

Apresente dados detalhados
 

Ao definir as informações que devem ser analisadas por meio de uma solução de Data Discovery ou BI, valorize os dados detalhados e que contribuam para a apoiar na tomada de decisão. O que isso quer dizer? Apresentar os índices de clicks e taxas de conversão, por exemplo, são informações importantes para o marketing. Porém, quando isoladas, muitas vezes, não fazem sentido para o CEO. Por isso, quando montar o report para a diretoria, faça uma interpretação do resultado, mostrando o impacto que a estratégia tem para o negócio com um todo e como essa informação pode contribuir em ações futuras.

 

Integre as informações com outras áreas
 

Para fazer isso você pode se basear no histórico de dados, como por exemplo, estágio de ciclo de compras de produtos, ROI e retorno das campanhas publicitárias. Com essas informações, você consegue projetar o forecasting e sugerir as ações que devem ser tomadas para aumentar as vendas de uma determinada linha, por exemplo. Desta forma, você está utilizando a análise dos dados para apoiar a área comercial e, com certeza, conseguirá mostrar a importância do seu departamento.

 

Substitua as planilhas
 

Uma forma de atrair a atenção do corpo diretivo é apostar numa apresentação interativa e mais visual. As planilhas são fundamentais para ajudar na organização das informações, mas o formato não prende a atenção. Por isso, utilize uma ferramenta que possibilite fazer algumas análises e cruzamentos de dados em tempo real e simulando cenários. Além disso, invista nos gráficos para uma melhor compreensão.

 

É importante sempre validar as métricas com a diretoria. Uma mensuração consistente deve estar alinhada com os objetivos de negócios da organização. Com uma plataforma analítica de dados, você tem a possibilidade de utilizar a informação de maneira diferenciada e obter uma vantagem competitiva no mercado.

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Posts Em Destaque

4 passos para o sucesso de marketing e vendas com menor budget.

November 4, 2015

1/4
Please reload

Posts Recentes
Please reload

Arquivo
Please reload

Procurar por tags
Please reload

Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square